Resenha Morgan: O Único + Entrevista Douglas Eralldo

30 de novembro de 2011

Olá, galera! Hoje trago pra vocês a resenha de mais um livro nacional. Trata-se do livro Morgan: o único da Editora Literata do autor Douglas Eralldo. Tive contato com o livro através do booktour realizado pelo próprio autor e no fim ainda acabei ganhando o livro o qual adorei, mas vamos parar de enrolar e ir direto ao assunto, nao é?

MORGAN: O ÚNICO - DOUGLAS ERALLDO (EDITORA LITERATA)

Livro: Morgan: O único
Autor: Douglas Eralldo
Formato: 16 x 23 cm
Páginas: 160
Ano: 2011
ISBN:978-85-63586-20-9

SINOPSE:
“Não! Eu não pedi para que isto acontecesse. Mesmo assim despertei donde jamais poderia ter despertado. Foi um sono intranqüilo, e o despertar mais tenebroso que uma pobre alma poderia ter. Não era mais o mesmo, mas estava ali, nem vivo, nem morto... Simplesmente estava ali, desperto!”

Morgan, um homem de vida simples morre num trágico acidente dirigindo um infame Fusca Abacate. Mas tudo piora quando ele desperta exatos sete dias após sua morte. Então ele emerge da sepultura, transformado numa criatura horrenda e cheia de conflitos. Um agouro da coruja que testemunhou seu despertar prenunciou dias sombrios para Morgan e sua terra.

Naquela noite um zumbi nasceu para o mundo. Nem morto, nem vivo, em uma nova e inesperada situação. Sem saber o que fazer, ou o quem era Morgan ressurgiu único com seus vermes para um novo mundo. Um mundo intolerante ao diferente. Um mundo com medo de mortos que teimam em não morrer, um mundo em que zumbis não podem amar! Não podem existir!

Você já ouviu muitas histórias dos homens sobre mortos-vivos, é chegada á vez de ouvir a versão de um zumbi. Conheça Morgan: O único
>>MINHA OPINIÃO: Começamos o livro conhecendo Morgan, um cara comum que dirige um fusca abacate para lidar com os seus afazeres comuns da vidinha comum até o dia em que um terrivel acidente lhe tira a vida. Até ai tudo bem, não é? Mais eis que exatos 7 dias depois de sua morte Morgan desperta em seu túmulo. Nem vivo, nem morto, simplesmente desperto - como diz o próprio livro. O Douglas tratou a história de uma forma bem interessante. Acredito que ninguém nunca ouviu uma história de zumbi escrita pelo próprio zumbi e este é o diferencial deste incrível livro, pois viajamos pelas memórias, sentimentos e emoções de Morgan conforme ele avança pela pequena cidade em que vivia com sua carnes em estado de putrefação. Por várias vezes ouvi o livro ser descrito como "nojento". Bem eu não utilizaria este adjetivo para a narrativa de Douglas, apenas se me referisse como um elogio, afinal não consigo pensar em uma história de zumbi sem que de fato seja contado detalhadamente suas condições fisicas e seu desejo por cérebro. Acho que consigo compreender a idéia de Douglas durante a escrita e só posso dizer que este é um trabalho maravilhoso e muito promissor. Recomendo a todos que ainda não tiveram contato com este ótimo livro sobre zumbis e ainda em tempo vale a pena conferir o modo como o livro trata o nascimentos dos zumbis. ;)
~ Bem galera eu poderia parar por aqui, mas hoje ainda trouxe uma entrevista que o autor gentilmente cedeu para o blog. Espero que curtam.
Sobre o autor
Douglas Eralldo, 30 anos, Escritor, Blogueiro, pai de dois filhos, nasceu em Santa Cruz do Sul - RS e é radicado em Pantano Grande - RS há pelo menos 24. Teve contos publicados em sites da internet como “Contos Fantásticos”, “Recanto das Letras” e “O Nerd Escritor”. Colunista em jornais locais desde 2001, atualmente publica textos semanais no Jornal Destak em seu município, e na coluna “Fabulando!” do site Simplicíssimo. Entusiasta da literatura e dos livros criou e administra desde 2009, um dos principais blogs literários do país, o Listas Literárias [www.listasliterarias.blogspot.com] com um grande acervo e informação literária que acabaram lhe inspirando a escrever seus romances
Entrevista!

J. Henrique - Para iniciar gostaria de agradecê-lo por aceitar responder esta pequena entrevista para o blog “Escritor J. Henrique”. Pra quem ainda não conhece, quem é Douglas Eralldo?

Douglas Eralldo - Digamos que é um cara que tá na batalha, que gosta de livros, e aí nasceu o listas literárias, e que também gosta de escrever, e por isso escreve muito. É complicado falar sobre si mesmo, acho que no fim sou alguém que sabe aonde quer chegar, e que não tem medo de enfrentar caminho com pedras...

J. Henrique - Seu primeiro livro publicado pela Editora Literata intitulado Morgan: O Único traz de uma forma totalmente nova a maneira de vermos a história de um Zumbi, mas de onde veio todo o fascínio por estes mortos-vivos?

Douglas Eralldo - Nasceu com próprio Morgan. É engraçado, mas minhas referências com zumbis se reduziam a 2 ou 3 filmes. Fui me aprofundar mais no assunto depois de ter escrito o livro, e por incrível que pareça muitas coisas fizeram sentindo, embora ter usado poucas referências isso me permitiu (seja para o bem, ou para o mal) construir um enredo e um zumbi nada ortodoxo.

J. Henrique - E para compor o enredo de Morgan: O Único, quais foram às principais idéias que o influenciaram?

Douglas Eralldo - A trama e o argumento surgiram em 15 minutos de caminhada do trabalho até minha casa. Rabisquei a vontade de escrever algo sobre a ótica do próprio zumbi, estruturei o que queria dizer, e então passei a escrever diariamente.

J. Henrique - No mundo literário, quais foram suas maiores influências na decisão de seguir o caminho das letras?

Douglas Eralldo - Gosto muito das obras de Poe e Conan Doyle, mas ainda não sei bem o que me influencia, pois a cada dia tenho uma opinião diferente sobre o assunto.

J. Henrique - E para o futuro, já existem novos projetos em pauta?

Douglas Eralldo - O principal projeto é transformar Morgan: O Único é uma experiência exitosa no mercado editorial. No meio disto tenho mantido a rotina da escrita em sites, blogs, e nos jornais para quais escrevo. Além disso, fui convidado pelo Amigo Cristiano Rosa, para a antologia Crônicas da Fantasia. Enfim, o futuro está por enquanto sendo construído com as ações do presente.

J. Henrique - E pra encerrar gostaria de deixar alguma mensagem para os leitores do blog?

Douglas Eralldo - Primeiramente agradecer o espaço, e também parabeniza-lo pelo seu trabalho, e pelo livro. Acho que a literatura nacional vive um bom momento, e todos nós estamos ajudando a construir isso. No mais deixo um grande e forte abraço aos seus leitores.

então por hoje é isso galera!.. Até a próxima. Um forte abraço.

Comentários Comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

J. Henrique © Copyright 2010

©